quinta-feira, 25 de novembro de 2010

SITE FAZ PUBLICAÇÃO COM DECLARAÇÕES DO PREFEITO DE QUE O POVO DE ANTONINA ESTA PASSANDO FOME E SEDE.

Foi publicado no site Iguatu Noticias de que desde 2008 antonina estaria enfrentando uma seca medonha e que o povo estaria morrendo de fome e sede, segundo declarações do nosso prefeito.

VEJA A MATERIA

Seca em Antonina do Norte-CE -
Os habitantes dos distritos do município de Antonina do Norte vivem sob condições de continuado estado de calamidade pública desde 2008. O rigor sem precedentes da seca verde que vitima muitos cearenses pode ser percebido na declaração da trabalhadora rural Rosa Pereira de Almeida, 84 anos, residente no sítio Macambira: ”Não agüentamos mais passar fome. Em toda a minha vida nunca vi uma seca tão drástica.”

Antonina do Norte encravada na região Sudeste do Ceará, microrregião de Várzea Alegre, situada a 512 km de Fortaleza, é banhado pelo Rio Conceição onde, no seu leito, existiam poços e açudes de pequeno porte, sendo o principal açude o do Coronel, localizado no sítio Logradouro, cuja principal finalidade era abastecer um distrito e a sede do município. Todos secaram. O que resta é um pouco de água barrenta e uma grande área de terra esturricada pela seca inclemente.

O prefeito Edson Afonso de Carvalho concorda que a situação é de extrema gravidade. Corroborando as declarações da trabalhadora rural, vai além e denuncia: “Estamos com as mãos na cabeça, porque hoje, o município só dispõe de um carro pipa para abastecer toda zona rural. Pedimos a Defesa Civil do Estado mais veículos, porém até agora não fomos atendidos. Tem pessoas morrendo de sede, e não temos mais condições de abastecer as famílias necessitadas. Os açudes estão acabando de secar. O único carro pipa trabalha até a meia noite. Quando coloca a água em uma cisterna, as pessoas dividem a pouca água e ainda ficam com sede. Necessitamos de mais uns três carros pipas, para abastecer os sítios Serra dos Almeidas, Macambira, Várzea Nova, Espírito Santo, Pedra da Cruz, Cachoeira, São João, São Pedro”.

FOME BRABA
A trabalhadora rural Rosa Pereira de Almeida relata seu drama: ”Em minha casa eu não tenho o que comer. Minhas netas choram pedindo comida. Os animais estão morrendo, os açudes estão secando, não tem pastagens para os animais, tem carcaças de animais espalhados dentro destes roçados. A pouca água que tem só dá mesmo para lavar roupa porque já está misturada com a lama. Se o governo não tomar nenhuma providência nós vamos para a cidade e iremos ocupar a prefeitura ou o comércio.”

O prefeito aponta outro sério problema: o município não foi contemplado com a liberação das parcelas do programa Seguro Safra dos governos Estadual e Federal. Segundo ele, “era para nos serem destinadas 600 vagas, mas estas não foram informadas ao Governo do Estado, só ficamos com 294 vagas, que até o presente momento os trabalhadores cadastrados não receberam as parcelas do programa Garantia Safra. Para que os trabalhadores não continuem sem receber o benefício, estou cadastrando para o ano que vem mais 800 vagas. Mas, pelo amor de Deus ajudem porque a situação é de desespero.” - apela.
Todos sabemos que realmente os moradores da zona rural enfrentam dificuldades com a falta de chuvas, mas para que este exagero, no sede do município temos agua na torneira e o açude do Coronel não esta vazio, se não me engano sangrou em 2008, em 2009 não pegou agua, mas não esta seco como esta dizendo.

EXISTEM DENUNCIAS DE QUE PESSOAS NÃO ESTARIAM SENDO BENEFICIADAS COM A AGUA DOS CARROS PIPAS POR PERSEGUIÇÃO POLITICA, SERIAM ESTAS PÉSSOAS QUE ESTARIAM MORRENDO DE SEDE.

O seguro safra todos sabemos que foi incompetência ou falta de responsabilidade de quem faz os cadastros que não enviaram cadastros dos agricultores, o responsável pelo não recebimento do seguro foi o propio município e não os governos Estaduais ou Federais.

QUAL SERÁ A FINALIDADE DESTA PUBLICAÇÃO???

Nenhum comentário:

Postar um comentário